segunda-feira, julho 22, 2024
InícioPolítica Na AGEMS, Gabriela descobriu a regulação e reencontrou a paixão por rodovias...

 Na AGEMS, Gabriela descobriu a regulação e reencontrou a paixão por rodovias  

Aos 26 anos, a engenheira civil Gabriela Araújo Monteiro começa a trilhar na Agência Estadual de Regulação (AGEMS) a carreira que escolheu. Com dois anos de formada, ela está na equipe há cerca de sete meses, conhecendo a importância da Agência e de cada nicho em que ela atua.

Estar aqui tem sido uma experiência bem diferente de todos os lugares que já trabalhei. Estou adquirindo conhecimento diariamente, tanto na agência, atuando na parte de elaboração de documento técnicos, quanto nas viagens, fazendo fiscalizações e entendendo na prática tudo o que realizamos.

No setor em que trabalha, a estrada não é só caminho, é também destino.

Integrante da Câmara Técnica de Rodovias, Gabi é uma das profissionais responsáveis pela fiscalização das obrigações das concessionárias de rodovias estaduais, atividade que ganha cada vez mais importância dentro dos projetos de desenvolvimento de Mato Grosso do Sul.

Hoje já são mais de 630 quilômetros sob responsabilidade de fiscalização da AGEMS. Gabriela é primeira mulher a integrar a equipe de fiscalização técnica, que conta com outros três engenheiros. 

Aqui foi o meu primeiro contato com a área de rodovias. Apesar de ter sido a minha matéria preferida na faculdade, nunca tinha tido a oportunidade de atuar nessa área.

Já aprendi muito nesse pouco tempo na AGEMS e estou, sim, com o planejamento de começar uma pós-graduação na área. Inclusive já pesquisei tudo, só falta me organizar para começar mesmo, e com certeza não quero parar por aí.

Ponte Rodoferroviária em Aparecida do Taboado, cuja pista rodoviária (sobre a via férrea) é parte da concessão da MS-112

Exercer a profissão que gosta na regulação é um orgulho e um desafio que ela está conciliando com as exigências naturais de mãe de uma criança de quatro anos.

Sem dúvidas o mais difícil para mim é lidar com a maternidade, principalmente agora que estou viajando com mais frequência. Conseguir fazer meu filho entender que preciso trabalhar e ficar fora é na base de muita conversa – e alguns choros.

Mas também sou grata por ter uma rede de apoio que me permite estar atuando na minha profissão, adquirindo tanto conhecimento, e tendo a certeza de que ele está em casa muito bem cuidado pelo pai, que também teve que se adaptar a minha rotina para poder dar conta do nosso filho e da casa enquanto estou fora.

Além da satisfação pessoal, a engenheira diz estar feliz por saber que o trabalho que faz contribui para os resultados da AGEMS.

Hoje eu entendo que a Agência é algo fundamental para o nosso Estado, equilibramos o que as empresas oferecerem com o que o cidadão precisa, e sempre estamos ali intermediando, para que entreguem um serviço de qualidade para todos.

Fotos:

Vinicius Echeverria e Renan Santos

 

Fonte: AGÊNCIA ESTADUAL DE REGULAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE MS

VEJA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Matérias

Comentários