sábado, maio 18, 2024
InícioPolíticaAuditoria da CGU aponta fragilidades na venda da Refinaria Landulpho Alves pela...

Auditoria da CGU aponta fragilidades na venda da Refinaria Landulpho Alves pela Petrobras

 

Uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) revelou fragilidades no processo que resultou na venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, pela Petrobras ao fundo Mubadala, dos Emirados Árabes Unidos. A venda, conduzida em meio à pandemia de Covid-19, ocorreu em novembro de 2021 por US$ 1,65 bilhão.

A auditoria apontou que a avaliação do valor da refinaria foi feita abaixo do valor de mercado, pois a Petrobras realizou a avaliação entre abril e junho de 2020, durante os primeiros meses da pandemia, quando os indicadores econômicos estavam em queda livre. O relatório da CGU questiona a continuidade do processo de venda durante a pandemia, destacando que a estatal poderia ter esperado, já que havia previsões para revisão de prazos em situações de “força maior”.

A venda da RLAM fazia parte do Projeto Phil da Petrobras, que planejava vender oito refinarias, representando 50% da capacidade de refino do país. O relatório da CGU aponta que a decisão de seguir com a venda da RLAM em meio à pandemia implicou em riscos de redução do valor de venda. A auditoria destacou ainda a diferença expressiva entre o menor e o maior valor atribuído à refinaria, evidenciando fragilidades na tomada de decisão.

O processo de venda da RLAM também está relacionado a presentes dados ao ex-presidente Jair Bolsonaro pela família real dos Emirados Árabes. Bolsonaro foi presenteado com objetos de alto valor, como um relógio de mesa cravejado de diamantes, esmeraldas e rubis, e três esculturas, em visitas ao país em 2019 e 2021. A Petrobras segue sob investigação em diferentes aspectos, incluindo o processo de venda de ativos. O fundo Mubadala comprou a RLAM e a refinaria foi rebatizada como Refinaria de Mataripe.

A Acelen, empresa criada pelo Mubadala Capital para gerir a RLAM, não respondeu aos contatos da CGU sobre o assunto. O Mubadala Capital é uma subsidiária de gestão de ativos do Mubadala Investment Company, um fundo soberano controlado pela família real de Abu Dhabi.

VEJA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais Matérias

Comentários